quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Palavras ao vento


Palavras ao vento......

 Quantas palavras foram ditas
muitas frases de amor foram escritas

inúmeros anseios em uma simples folha de papel
belas palavras, que me levaram por muitas vezes a visitar o céu

um poeta e uma poetisa
deixando registrado no tempo, todo amor
toda saudade, toda dor.

Poemas...
poesias...
pensamentos...
sentimentos...

Lindas palavras...
jogadas...

atiradas ao vento....

Nanda Costa

[....]

Nesta vida poética
palavras escrevi
pensando em ti
vestindo-as com paixão
saídas do coração com amor,
com muito amor
e hoje sofres a dor
de guardares no teu peito,
que pulsa de arrependimento,
num confuso sentimento
de amor escondido,
mas que desejas gritar  ao Mundo,
que foi o teu amor real,
vivido, sentido,
e será sempre um amor,
um amor inacabado em Poesia,
nas palavras,
mas será consumado
por ti nos gestos
e atitudes para comigo!

Palavras ao vento,
que esse vento amigo
fez chegar a ti!

José Manuel Brazão

sábado, 29 de setembro de 2012

Nós e o vento


Ao fechar meus olhos posso te encontrar
Na brisa suave do vento que agora está a me tocar
Vejo teu rosto amado meu
Sinto-o bem juntinho ao meu

Tocas-me como o vento trazendo alegria
Muita paz e calmaria
Teu amor é minha companhia

Que delicia é sentir o teu tocar
Tu és o próprio vento
Vento que toca minha alma
Vento que me faz amar.

Nanda Costa

[....]

Vejo a tua imagem
sempre em mim;
penso e escrevo
o amor que  envolve
as nossas vidas
e te envio
por esse vento amigo
minhas palavras
em poemas
que atravessam este mar imenso
e chegam a ti
pousando em teu colo.

Abraças e beijas
cada uma delas,
acaricias
como se fosse meu  corpo!

Olhas o horizonte,
fixas o mar,
esperas pelo vento
que me trará
teus pensamentos
de paixão e amor,
que guardavas em teu coração!
E este vento amigo
de mim tudo levou
e de ti trouxe a esperança
de sermos felizes
no resto dos nossos caminhos!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Abriu a noite



Abriu a noite
e tive um sinal!

Passou tempo
sem a tua voz,
as tuas palavras
que me alimentam
a Vida!

Saudades,
muitas saudades,
do teu encanto,
do teu carinho,
dos teus olhos 
cheios de esperança,
do reencontro
do nosso amor,
que sentimos
fortalecido,
muito querido
e muito amado
em nossos corações!

De mãos dadas
prosseguimos
o nosso caminho,
sem destino,
sem olhar para trás!

José Manuel Brazão

sábado, 25 de agosto de 2012

Laços de amor



Um amor sem hesitação,
que nasceu no Lago da Paixão,
com a Lua a contemplar!

Amor crescente,
em que acreditamos,
seguimos sempre juntos!

Lindo sonho,
Sonho real:
amanheceu dentro de mim!

Amor por ti,
amor da minha vida,
em que a Lua apenas te sorri,
mas o amor não será vadio!

Acreditas
e já tens saudades do futuro,
com o teu sorriso,
para o poeta e as rosas,
dizes:
eu sou tua e tu és meu

e muitos poemas
foram escritos
sempre com laços de amor!

José Manuel Brazão

Um poema baseado em títulos de poemas de Nanda Costa e meus!



segunda-feira, 9 de julho de 2012

Quando amanheceu...






Era noite dentro de mim
Um imenso vazio,um nada,uma solidão sem fim
Era noite dentro de mim
Noite sem estrela,sem lua
Eu vivia em uma escuridão profunda
Foi então que vi a tua luz
Luz que iluminou meu mundo
És o sol que faltava para iluminar minha vida
Não vivo mais na escuridão
O vazio que havia em mim foi inundado de amor
A solidão que me fazia chorar
Foi por ti transformada em pura paixão
Nos teus braços me encontrei
Revivi
Renasci
Tudo iluminou
O meu dia raiou
A eterna e solitária noite teve um fim
Amanheceu dentro de mim!
Nanda Costa

[....]

Viste a minha imagem,
que te pareceu;
a luz da tua vida!


O teu Sol raiou
e saíste da noite
de solidão sem fim!


Dias
e mais dias viriam,
sem entenderes,
que eu não era o Sol,
a luz, a esperança,
mas um homem,
apenas um homem
nesta Vida,
que valorizou a Mulher
generosa
carente de compreensão,
harmonia e amor!


Tudo isso te dei
e foste a Mulher
que muito amei
para conquistares
a vida sonhada!


Tudo me deste
em gratidão,
paixão e amor,
numa entrega
dum completar o outro!
..................
..................


Passou tempo ...


... e hoje existe
o amanhecer de cada dia,
dentro de ti e de mim!


Seguiremos sempre juntos,
com uma amizade de coração,
mas com destinos diferentes,
sempre com fé e esperança
que dias melhores virão
e que nos reencontraremos
num amor para além da Vida!


José Manuel Brazão


quinta-feira, 5 de julho de 2012

Leva vento .. leva


Leva vento...
leva a saudade
com que amanheci,
quero apenas o seu sabor,
o seu encanto
que deixou-me pensativo!

Não de tristeza,
mas de momentos lindos,
inesquecíveis,
que não se repetem,
mas guardei-os no coração
e estes ninguém roubará
de mim e de ti!

José Manuel Brazão


quarta-feira, 4 de julho de 2012

Na luz do teu olhar



Teus olhos revelam coisas...

Que minh`alma teima em ocultar
Ao olhá-los de tão perto me entrego
Nada escondo
E não tenho como esconder
Porque eles decifram o que se passa
Aqui
Bem dentro do meu ser...
Doce e amado anjo
Quando olho teus olhos me sinto mais viva
Preenchida por um imenso e devastador
Amor
Um sentimento tão forte capaz de curar-me de toda dor...
ah....esses olhos…
Qual diamantes azuis
mui raros
daria tudo para eternamente os poder olhar
ver o brilho que me arrepia
me fascina
e me embriaga...
Como o sedento que procura o oásis no deserto
Eu procuro teus olhos olhar
para a sede de meu coração saciar..


Saciar minha sede ao olhar
Na imensidão do mar do teu olhar..
Quando tu me olhas
Nos teu olhos tenho uma visão do céu...
Quanto tempo terei que esperar?
Para novamente meu anjo encontrar
Não aguento um dia sem a tua companhia
sem os olhos teus me sinto sem nada por dentro vazia
Qual sepulcro caiado
tento manter as aparências
que na tua ausência se tornam vãs.


Nanda Costa

Folhas de Outono em nossas Vidas


Nas folhas secas do outono
Deixo os dias meus
Deixo também aqueles sonhos
Meu e teu

Vejo o vento que passa
Carregando as folhas secas e os sonhos
Corro atrás do vento
E com as mãos tento alcançar cada folha que o vento insiste levar
Seria loucura deixá-los voar?
Voando os sonhos se eternizam
Como as folhas que o vento leva sem direção
Eternizados estão desde então
Em meu coração

Voem sonhos meus
Dancem através do vento
Levem consigo
Um enorme amor
Um amor que ultrapassa anos
Tempos
Amor eternizado
Pelos sonhos cultivados
Como aquelas secas folhas
Dançantes ao vento.


Nanda Costa

[....]

As folhas caem
como desfalecidas.
O vento as leva
e outras nascem.

Nós partimos
e outros chegam.
Ainda estou vivendo;
o meu Outono!
O corpo dorido
e as folhas amarelecidas,
parecem Outono.

O meu Outono é Inverno:
frio, triste, doente.

Não há agasalho
que aqueça a minha tristeza,
nem um sol nascente,
que traga de volta a alegria.

Outono:
folhas caídas sem destino
que leva o vento.
Agarrado à esperança,
espero pela bonança,
para ser folha com destino …

José Manuel Brazão

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Sonho lindo



Não desejo acordar
Deixe-me assim perto de ti
És tão real aqui
Que até tua fragrância posso sentir


Peço-te amor
Não desperte meu olhar
Deixe-me aqui ficar
Só assim junto á ti minha alma em paz pode ficar
Quero sentir cada toque teu
Fazendo-me arrepiar
Sentir os teus dedos suavemente
Meu corpo dedilhar
Sentir em minha boca o doce beijo
Que estas a me presentear
Sentir de verdade o que é o amor
E como é bom te amar


Não quero acordar
Pois só nos meus sonhos podes habitar
Anseio esta noite eternizar
Desejando assim deste lindo sonho
Nunca mais despertar.


Nanda Costa


[....]


Ainda não acordei
deste sonho lindo
- nunca foi sonho –
vivido cada instante,
com o tempo não parando
e nos deslumbrando
com este amor assim...

Não foi conto de fadas,
nem paraíso inexistente,
foi amor caloroso,
forte, convicto,
cada vez mais exigente
pedindo a cada um de nós
e ignorando os limites
que em tudo existem!

Ainda assim
se pudéssemos
jamais acordaríamos...!

José Manuel Brazão

terça-feira, 26 de junho de 2012

Lembrando: VAI!


O caminho
já o descobriste!

Vai…
não hesites,
percorre-o
sem olhar para trás!

Vai…
acredita,
nós
que te amamos,
em ti confiamos!

Vai…
o Sol sorri-te,
a Lua confia-te
amor,
muito amor!

Vai…
tu mereces!

Dedicado à minha querida Amiga Nanda Costa, pela nossa eterna e profunda Amizade, que tem raízes de amor!
14 de Julho de 2009

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Para que vou dizer???



Pra que vou dizer
Que amo você?


Pra que vou dizer eu te amo,
Se tu ainda podes sentir
O meu imenso desejo de tocar tua pele
E as ondas do meu espírito percorrem teu corpo,
Transportando a mensagem,
Comovendo tua alma
Despertando a ternura do amor
transformado em lágrimas,
De alegria,
De prazer.


Pra que vou dizer eu te amo,
Se eu choro toda vez que me tomas em teu colo,
Confusa pela emoção de poder te tocar
E não saber explicar,
Esse abraço do céu.


Pra que vou dizer eu te amo,
Se ao toque de teus beijos,
Minha razão perde o controle,
Sendo meu corpo percorrido
Pelo arrepio estremecido do prazer.


Pra que vou dizer eu te amo,
Se minha alma chama a tua,
Toda vez que sinto saudades,
E tu o sabes,
Pois não pode evitar.


Pra que vou dizer eu te amo,
Se noventa por cento das músicas do mundo,
Já o fazem por mim.


Pra que vou dizer eu te amo,
Se a lua sabe de tudo,
Pois percebeu,
Enquanto eu a contemplo,
Chorando sua falta,
Nesses momentos em que tu se fazes ausente.


Pra que vou dizer eu te amo,
Se a aura da alegria que me envolve,
Só brilha quando enxergo teu sorriso.


Pra que vou dizer eu te amo,
Se tu dominas minha vida,
E me fazes ardentemente desejar
Ser tua escrava,
Servindo a ti na taça de meu coração,
O mais puro licor do amor.


Pra que vou dizer eu te amo?
Apenas para o mundo apreciar?
Pois teu corpo,
Espírito
E alma
Já o sabem.


Mas ainda assim
Eu vou dizer!
Para não restarem duvidas!
Eu te Amo!
Porque tu nasceste pra mim,
E eu,
Nasci pra você!


Nanda Costa 


O mais belo poema que escreveste na tua Poesia!
E eu conheço-a bem! rrss
Beijooo do ZÉ

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Lindo sonho




Não
Não desejo acordar
Deixe-me assim perto de ti
És tão real aqui
Que até tua fragrância posso sentir
Peço-te amor
Não desperte meu olhar
Deixe-me aqui ficar
Só assim junto á ti minha alma em paz pode ficar
Quero sentir cada toque teu
Fazendo-me arrepiar
Sentir os teus dedos suavemente
Meu corpo dedilhar
Sentir em minha boca o doce beijo
Que estas a me presentear
Sentir de verdade o que é o amor
E como é bom te amar
Não quero acordar
Pois só nos meus sonhos podes habitar
Anseio esta noite eternizar
Desejando assim deste lindo sonho
Nunca mais despertar.

Nanda Costa


[....]

Quando existe amor,

não tem barreiras,

limites ou distâncias!


Este amor existe

entre duas almas,

que vivem cada dia,

cada noite,

com esta chama

de amor vivo,

ardente e convicto!


Este amor continuará,

pela nossa força,

confiança

e esperança

de um amor,

de um grande amor,


em que ela diz:

serei sempre tua!

José Manuel Brazão
o

Vieste do mar e navegarás em meu corpo!


Vens do mar,
desse mar imenso,
que nos distancia,
mas nos aproxima
em cada dia!


Quando nos vimos
em poucas palavras
nos sentimos
com carinho,
afecto,fraternidade;
uma doce felicidade!


Te vi como um anjo,
mas vieste do mar
e serás a menina do mar
nesta onda de amor,
 navegarás no meu corpo!


José Manuel Brazão

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Recordando a parceria Nanda Costa e José Manuel Brazão



Que vida...? ... e fez-se Luz!

Vida que vivi
e não desejava!

Uma vida
no tempo disfarçando,
como se tudo estivesse bem!

No silêncio
vivendo a verdade,
amarga,
muito amarga,
mas resignando
às desventuras,
pensando no sofrimento,
muito sofrimento,
de outros…

Cansado, penso que o caminho
se desviou de mim
e não tenho a quem perguntar:
para onde vou?

Sei
quantas pedras desviei,
sei
quantas lutas travei,
mas não sei,
porque o amor se esconde.

Tem vergonha de mim?

Penso que não!

Terei dado
a quem não merecia?

Talvez!
Mas não me arrependo,
porque o amor dá-se
e não se retira!

O amor reacendeu
no meu coração!

Apareceste como um Anjo
que procurava!
Fez-se Luz…
Minha Vida te sorri…

José Manuel Brazão


Tudo nasceu em 12 de Março de 2009 entre Vitoria (ES-Brasil) e Lisboa (Portugal)*

Com este poema conheci a minha mais antiga parceira na poesia de amor NANDA COSTA.

Um poema que marca no tempo duas Vidas para sempre!


Você é um amigo que quero que seja mais chegado que um irmão.
Um amigo mais que especial pra mim.
Nanda Costa


[....]

As palavras que escrevemos!


Quantas palavras foram ditas
Muitas frases de amor foram escritas
Inúmeros anseios em uma simples folha de papel
Belas palavras,que me levaram por muitas vezes a visitar o céu

Um poeta e uma poetiza
Deixando registrado no tempo,todo amor
Toda saudade,toda dor.

Poemas...
Poesias...
Pensamentos...
Sentimentos...

Lindas palavras...
Jogadas...

Atiradas ao vento....

Nanda Costa


[....]

Foram tantos

e tantos poemas,
poemas de amor
que te fiz!

Tu e eu
nascemos para a Poesia,
para encantar os outros,
alimentando as suas almas!

Quantas vezes
sofríamos nas nossas Vidas
e a inspiração,
superava tudo isso!

Os poemas que te fiz,
sentidos pela voz do coração,
derramaram amor,
muito amor,
que te comoveram
e davam forças
para sair de ti
Um outro poema,
suave,
expressivo,
emocionante,
iluminando
quem o lesse!

Dos poemas que te fiz,
ficam os sentimentos,
nas palavras
que o Poeta não renega
e guarda em seu coração!




Querida Nanda
Passados estes anos em que escrevemos estes poemas, hoje estou muito emocionado pelos momentos Poesia que publicámos e sabe-se lá quanta felicidade demos a leitores!
Beijão grandão




E com a formação da parceria fixa com a Nanda apareceram as Poetas Graciele Gessner, Luciana Silveira, Regina Ragazzi, Sandra Freitas, Sueli Rodrigues e Anna Carvalho que participou e por razões da sua vida pessoal retirou-se, mas devo-lhe aqui a minha gratidão! 




quarta-feira, 6 de junho de 2012

Ausente de mim...


Ando por aí num silêncio
com dor e sofrimento
na busca de ti
e  da esperança...

Não vos encontro,
mas sinto
a ausência-presença
através do perfume da tua alma,
como uma recordação
vivida no silêncio da noite
e no amanhecer de cada manhã!

José Manuel Brazão

terça-feira, 5 de junho de 2012

Na luz do teu olhar / Teus olhos





Na luz do teu olhar


Teus olhos revelam coisas…
Que minh`alma teima em ocultar
Ao olhá-los de tão perto me entrego
Nada escondo
E não tenho como esconder
Porque eles decifram o que se passa
Aqui
Bem dentro do meu ser...
Doce e amado anjo
Quando olho teus olhos me sinto mais viva
Preenchida por um imenso e devastador
Amor
Um sentimento tão forte capaz de curar-me de toda dor...
ah....esses olhos…
Qual diamantes azuis
mui raros
daria tudo para eternamente os poder olhar
ver o brilho que me arrepia
me fascina
e me embriaga...
Como o sedento que procura o oásis no deserto
Eu procuro teus olhos olhar
para a sede de meu coração saciar..


Saciar minha sede ao olhar
Na imensidão do mar do teu olhar..
Quando tu me olhas
Nos teu olhos tenho uma visão do céu...
Quanto tempo terei que esperar?
Para novamente meu anjo encontrar
Não aguento um dia sem a tua companhia
sem os olhos teus me sinto sem nada por dentro vazia
Qual sepulcro caiado
tento manter as aparências
que na tua ausência se tornam vãs.


Nanda Costa





Teus olhos


Teus olhos
me fascinam,
me encantam!


Teus olhos
falantes,
estonteantes,
sorriem
e essa cor verde,
cria em mim
a esperança
do nosso bom viver!


Teus olhos
são mesmo
o espelho da tua alma!


Eles reflectem
bondade,
generosidade,
amor,
muito amor!


Com uns olhos assim,
quem resiste a dizer:
que bom, seres
o amor da minha Vida!


José Manuel Brazão

terça-feira, 10 de abril de 2012

Um sorriso para ti


É tão simples saber
como aliviar
o nosso corpo e alma
e transformar a nossa vida;
basta alguém
ter amor no  coração
e enviar um sorriso
com convicção!

José Manuel Brazão

Pouca coisa é necessária para transformar inteiramente uma vida: amor no coração e sorriso nos lábios.
Martin Luther King




domingo, 11 de março de 2012

Meu Poema, minha Vida!

O espelho que não mente


Olho-me em ti
como meu companheiro
de todas as horas
vivendo as minhas angústias
por erros que não apagam
por amor que se pensou bem doado
vivendo as minhas tristezas
por querer ser melhor hoje do que fui ontem
na busca de me amar
para saber amar os outros
numa luta pela Vida
sempre constante, sem dimensão...
vivendo as minhas alegrias
dum sol nascente
com raios de esperança
e pensamento seguro
num caminhar
com corpo e alma renovados
e  a mão divina
ensinando o caminho libertador!
E olhando para ti
espelho da minha Vida
pela minha face lágrimas
com mistura de verdade e esperança,
 uma força que vive em mim
e com humildade aceitar
os desígnios de Deus
num destino que em mim existe
e olhando-te meu espelho da Vida
tu nunca me mentirás!


José Manuel Brazão

* Quem me conhece sabe que este poema é mesmo um espelho de mim *

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Aprendiz da Vida

Amanheci com o Sol invadindo meu corpo
e aconchegando meu coração
sempre caloroso e pronto para a Vida!

Vida que vivi e ansioso por um amanhã
de aprendizado e evolução
que ajude o Homem sedento do Bem
e se reflicta nas minhas palavras em Poesia!

Serei assim nesta Vida e para além do azul
que espero serenamente!

José Manuel Brazão




segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Honra de ser Poeta e Português!

Nesta altura da Vida muito se passou na minha vida de Homem!

Na Poesia vivo repleto de acontecimentos, que enriquecem minha Alma e todos sorrindo para mim!

O acontecimento mais recente foi ter sido distinguido como Membro Honorário do site literário “ Casa da Poesia “ fundado e sediado em São Paulo.

Pelas informações que me chegaram na vida contemporânea sou o único Poeta Português com tal distinção no panorama cultural Luso-Brasileiro!

              Que mais posso pedir à Vida?

Nada. Apenas prosseguir na minha carreira de Escritor com a honestidade, frontalidade, dedicação e Amor que dou a tudo aquilo, que me proponho realizar. Assim habituei os meus distintos Colegas Poetas e os meus queridos e fieis Leitores!

Toda a minha Poesia foi criada com simplicidade, verdade e sobretudo muito amor que sai do meu coração e escorre pelas mãos para as palavras!

José Manuel Brazão